Castração

Castração /Esterilização

A esterilização ou castração de animais domésticos é um ato de amor, de respeito pelos animais e de cidadania.
Castração significa tornar o animal incapaz de se reproduzir, as fêmeas não entram no cio e os machos deixam de produzir espermatozóides. É realizada através de cirurgia com anestesia geral, sendo a mais segura a inalatória. Na fêmea a castração é chamada de OSH (ovário-salpingo-histerectomia) e consiste na retirada do útero e dos dois ovários. No macho, a castração é chamada de orquectomia, sendo retirado os dois testículos, mantendo a bolsa escrotal.

Com a esterilização, damos um passo importante para conter o ciclo de abandono de animais, além disso, a saúde do seu animal será beneficiada.
Benefícios nas fêmeas:

• Evita acasalamentos indesejáveis, principalmente quando se tem um macho e uma fêmea em casa.

• Evita câncer nas glândulas mamárias,ovários e útero. Hoje já se sabe que os hormônios pelos ovários tem relação direta com o surgimento e desenvolvimento do câncer de mama, estudos apontam que o quanto
antes for realizada a cirurgia, menor será a possibilidade de desenvolvimento desta doença.Temos uma diminuição de 95% no risco de ter o tumor de mama em cadelas e 90% em gatas, se operar antes do primeiro cio. Em cadelas, o câncer de mama é o segundo mais frequente e em gatas, o terceiro mais frequente;

• Zera a chance de piometra (infecção uterina) com presença de pus que leva o animal à óbito se não operado ,atinge 60% das fêmeas.

• Evita os transtornos do cio como o sangramento e miados estridentes nas gatas .

• Evita completamente as doenças como cistos ovarianos que estão associados a irregularidade de cio, pseudociese (gravidez psicológica, na qual as fêmeas produzem leite mesmo sem engravidar), e, é bom lembrar que episódios recorrentes de pseudociese podem favorecer também o tumor de mama.

• Evita doenças sexualmente transmissíveis, exemplo TVT(tumor venério transmissível).

• Diminuem os problemas de pele, que possam estar relacionados à produção hormonal ou a baixa de imunidade que ocorre durante o cio.

• Ficam em geral mais calmas e afetuosas.

• Não engordam, desde que seja feita uma alimentação correta.

• Não atrapalha a rotina da casa, duas vezes ao ano com as cadelas e a cada três meses com as gatas.

• Evita gravidez indesejada, fugas de casa e abandono da cria após gestação.

• Evita a perpetuação de doenças geneticamente transmissíveis como:displasia coxofemural, luxação de patela, surdez, epilepsia,etc. Benefícios em Machos:
• Diminui as fugas, ficam mais tranquilos e caseiros.
• Evita agressividade motivada por excitação sexual.
• Controla a população de animais, colaborando com a diminuição do número de animais de rua.

• Evita a perpetuação de doenças geneticamente transmissíveis como:displasia coxofemural, luxação de patela, surdez, epilepsia, criptorquidia etc.
• Reduz a demarcação de território (xixi fora do lugar).

• Diminui o odor forte da urina dos gatos.
• Evita alterações na próstata como o câncer, hiperplasia e inflamações que ocorrem com frequência em animais de meia idade.

• Diminui infecções de urina ,hérnias perineais e tumores testiculares.

• Não perdem o instinto de proteção da casa e de brincadeiras, bem como sua personalidade.

• Evita o constrangimento do cão agarrando pernas e braços de visitas. 

Mitos e Dados importantes:

• O animal não fica obeso, o que ocorre é o aumento do apetite e o que se faz é o controle alimentar.

• A fêmea não necessita ter uma cria para ser castrada, ela não ficará triste e nem terá câncer por isso, muito pelo contrário, previne-se em 95% a chance de ter câncer castrando antes do primeiro cio, e, após
os outros cios, a chance continua reduzida só que em menores proporções.

• A castração impede a proliferação descontrolada de cães e gatos nas ruas e evita doenças em geral.

• Segundo uma revista Americana de pesquisa na área veterinária,a American Journal of Veterinarian Reserch, a longevidade de um animal castrado aumenta em: machos caninos 20%, em machos felinos
36%,em fêmeas caninas 20% e em fêmeas felinas 40%.

• O Senado aprovou lei que estabeleceu castração de cães e gatos para controlar a natalidade no Brasil, evitando assim, o abandono e o grande número de animais na rua. É uma luta que a sociedade precisa
aderir.

• A esterilização de animais domésticos é um ato de amor, de respeito e de cidadania, assim, damos um passo importante para conter o ciclo de abandono, além disso a saúde do animal será beneficiada.

• Felinos se reproduzem de 3 em 3 meses e caninos de 6 em 6 meses. Em seis anos, uma cadela e seus descendentes podem gerar cerca de 60.000 mil filhotes, estimativa que aumenta muito quando se trata de
gatos.

• Para cada pessoa que nasce, nascem 15 cães e 45 gatos.

• Atenção: aplicação de anticoncepcionais são completamente contraindicados para qualquer fêmea pois favorece formação de tumores mamários já que contém teores altíssimos de hormônios ,desregulando
toda a parte hormonal.

• A castração precoce, além de diminuir algumas doenças e chances de outras, sendo realizada de 6 a 1 anos de idade oferece menos risco cirúrgico ou seja os problemas em relação à anestesia e o pósoperatório
são menores.

Informações:
Dra. Ana Lúcia
Clínica Pet Land
Av. Pedro Américo, 594  - Santo André - SP
Tel. 4436.3255
Social - mídias
Twitter

NEWSLETTER

Fique por dentro de nossas novidades
Todos os textos e conteudos são de autoria própria sendo proibida a reprodução integral ou parcial dos mesmo

CONTATO

UNIDADES